Descubra como abrir seu próprio negócio de sucesso começando do zero

 
Ter seu próprio negócio não é apenas um meio que pode levar à riqueza, mas para correr atrás dos seus sonhos e encontrar a realização pessoal. Não é fácil iniciar, mas todos os grandes empreendedores da História se aventuraram nessa jornada. Apesar de ser menos complicado começar seu próprio negócio com dinheiro, é possível erguer um negócio do zero baseado na sua esperteza, persistência e apego, mesmo que o orçamento esteja apertado. Se você está disposto a trabalhar muito e aprender com os próprios erros, você tem a chance de construir seu negócio bem-sucedido e que, no futuro, poderá ou não ser motivo de orgulho. Isso só depende de você!
 
Mantenha o seu emprego. Assim, você se poupará de preocupações tais como as prestações e contas a pagar. Porém, você terá que trabalhar mais. Bem mais. O ideal é que, assim que seu negócio decolar, você possa fazer a mudança de um empregado em tempo integral para um consultor ou um empregado que trabalhe meio-período. Mais cedo ou mais tarde, será possível dedicar-se integralmente ao seu novo negócio. – Manter o cargo atual é ainda mais importante se você tem que sustentar uma família. Não a coloque em risco por causa de um sonho pessoal. – Caso pretenda começar o seu próprio negócio a curto prazo, evite assinar qualquer contrato de emprego que imponha reservas a você na hora de correr atrás de outras fontes de renda.
 
Faça um plano de negócios. Responda as seguintes perguntas para montar seu planejamento: Qual será o custo para fornecer seu produto ou serviço? Quanto você espera cobrar pelo seu produto ou serviço? Como você deseja expandir o seu negócio? Como o seu negócio pode oferecer mais vantagens ao consumidor do que os concorrentes? Quais tipos de profisionais você vai precisar contratar? O trabalho pode ser feito sem esse pessoal?
 
Analise a concorrência. Quem são eles? Quanto cobram pelo produto ou serviço que você oferece? Você pode fornecer esse produto ou serviço com uma qualidade mais alta e o custo mais baixo? Pesquise o mercado no qual pretende se arriscar, assim como os negócios que deram certo e também os que se deram mal.
 
Teste suas ideias. Os planos de negócios são documentos vivos. Se os resultados da sua pesquisa ou testes batem de frente com os seus planos atuais, não tenha medo de começar tudo do zero novamente. Pode ser uma experiência frustrante, mas é muito mais inteligente do que arriscar-se ao fracasso e falência por causa de uma ideia que não tem futuro.
 
Encontre oportunidades para adquirir habilidades de forma barata. Se você tem uma ideia de negócio mas tem poucas habilidades ou treinamento para seguir em frente, consiga o treinamento da forma mais barata possível. Experimente fazer propostas para instituições de ensino ou empresas em troca de seus serviços ou consultoria. Se você precisa voltar a estudar, candidate-se a todas as bolsas e ajudas de custo que puder. A burocracia pode demorar, mas o dinheiro economizado vale o esforço.
 
Tire o máximo proveito dos seus bens já existentes. Use a sua casa como o local inicial para o seu negócio ao invés de alugar um escritório. Dessa forma você economiza com aluguel. Da mesma forma, use o seu carro particular como carro da empresa.
 
Otimize o quadro de funcionários. Funcionários custam caro, principalmente se a mão-de-obra é especializada. No começo é melhor manter o número de funcionários o mais baixo possível para diminuir custos. Você não deve gastar mais do que 50% dos lucros com a folha de pagamento dos funcionários. Se você pode fazer todo o trabalho sozinho sem sofrer de exaustão, então faça isso no começo. O importante é que o trabalho seja feito de forma segura e profissional. Conforme o negócio crescer, você vai acabar contratando mais gente.
 
Faça um empréstimo com amigos ou parentes. Pode haver um ponto em que não dá para prosseguir sem um pequeno investimento. Por exemplo, pode ser que você precise de um equipamento que não pode ser emprestado. Muitas microempresas voltam ao caminho certo com a ajuda de um bom amigo ou alguém da família. Só não se esqueça de especificar todos os termos do empréstimo por escrito: o prazo para quitar a dívida, o valor das prestações, etc. – Peça para que seja inclusa uma cláusula que especifique que, no caso do negócio não dar certo, o prazo para a quitação do empréstimo será bem maior (ou, se possível, você não terá que devolver o empréstimo).
 
Divulgue o seu negócio. Hoje em dia, você tem a opção de poder comunicar-se com seus clientes em potencial através de uma campanha em mídias sociais. É um meio eficaz de representar o seu pequeno negócio para seus clientes na internet. O melhor de tudo é que a maioria das redes sociais não cobra nada para que você faça parte delas. Crie uma conta no Facebook, Twitter e todas que puder. Incentive seus clientes a adicionar a página do seu negócio (e por que não oferecer vantagens para quem fizer isso?). Assim eles podem receber notificações sobre promoções e lançamentos. Lembre-se que os clientes na internet costumam ser bombardeados com dezenas de anúncios todos os dias. Procure criar um conteúdo verdadeiramente engraçado ou marcante – dessa forma você conseguirá mais sucesso do que se usar a rede social como uma simples plataforma de anúncios.
 
‘Desenvolva’ paixão e determinação pelo que faz. Veja quais áreas despertam o seu empenho e cogite as habilidades necessárias para trabalhar nelas. Estude, faça treinamentos e encontre uma forma de fazer parte do dia-a-dia da área. Ao invés de se forçar a transformar a sua ocupação na sua paixão, transforme aquilo que te entusiasma em uma fonte de renda.
 
Esteja pronto para reinventar-se. Ao começar um negócio próprio, pode ser necessário fazer alterações dramáticas na sua rotina e até mesmo na sua conduta para poder atender às novas cobranças da iniciativa. A flexibilidade é essencial para conseguir lidar com o nicho de mercado escolhido. Lembre-se que todo negócio exige longas jornadas de trabalho e concentração extrema. Se precisar, mude a sua conduta e costumes para dedicar o tempo e a atenção que o empreendimento necessita.
 
Tire proveito de formas incomuns de conseguir fundos para o seu negócio. Há um concurso muito interessante promovido pelo SENAI, FIESP E CIESP, chamado “Acelera Startup”. A inscrição é gratuita, e você pode se qualificar para receber treinamento, apoio e dicas. Ele envolve participantes de todo o país. Os 300 melhores projetos passam por 5 fases de educação e capacitação, e no final, os 10 melhores projetos terão a chance de vender o negócio a uma banca de investidores.
 
O cliente em primeiro lugar. As pessoas gostam de um pequeno negócio com cara de família. Priorize a qualidade nos resultados e um serviço exemplar. Procure entender o que o cliente quer e encontre a melhor maneira de satisfazer essas necessidades. O principal foco de qualquer negócio é a satisfação do cliente. Em seguida, vêm a qualidade, a relação custo/benefício, apelo visual. Lembre-se que o cliente tem sempre a razão. Mesmo que ele esteja abusando ou sendo pouco razoável. É necessário fazer com que cada cliente se sinta respeitado.
 
Ofereça preços mais atraentes que os da concorrência. Para a maioria dos consumidores é o dinheiro que dói na hora de decidir-se por um produto ou serviço. Eles têm pânico de serem “abusados”. Oferecer preços melhores que a concorrência é um modo de conquistar uma fatia do mercado. Mas, a margem de lucro deve manter-se protegida mesmo com os cortes nos preços. Cumpra a sua palavra e jamais faça propaganda enganosa. Ela é a forma mais rápida de acabar com a sua reputação e o seu negócio.
 
Deixe a sua criatividade substituir o dinheiro. Torne mínima a precisão de capital de giro. Ao mesmo tempo que corta custos ao máximo, seja agressivo na hora de aumentar as vendas ao desenvolver e implementar as suas próprias ideias e conceitos. Sempre pense grande. Uma ideia boa pode valer um milhão.
 
Tenha extremo cuidado com contratos e parcerias. Contrate apenas pessoas nas quais pode confiar completamente, e especifique todos os termos da sociedade, parceria ou contrato por escrito antes de torná-los oficiais.
 
Trabalhe a sua habilidade de negociar. A habilidade de negociar com confiança é um dos traços mais marcantes de um empreendedor de verdade. É uma destreza de valor imenso nos negócios. Seja ao contratar um novo funcionário, comprar um novo equipamento ou desfazendo uma sociedade, não tenha medo de fazer propostas que favoreçam o seu lado da história. O pior que pode acontecer é você ouvir um “não”. Assuma riscos (mas sem esquecer-se de proteger os seus direitos) e você poderá ter surpresas agradáveis com os resultados.
 
Tenha o apoio da sua família e amigos. Mesmo que sua família não faça parte do seu negócio, ela pode dar o apoio que faz a diferença quando a maré está baixa e os obstáculos são muitos. Você precisará de apoio emocional ao longo da jornada pelo empreendedorismo. Quando tudo parece estar perdido e você está à beira de um ataque de nervos, esse apoio pode ser a diferença entre reerguer-se e desistir de tudo. E lembre-se de separar as coisas, jamais discuta assuntos sobre o seu negócio durante o jantar.
 
Saiba sobre os seus direitos. Todo empreendedor deve ter conhecimento sobre Direito Comercial, Tributário e as exigências legais para abrir e manter um pequeno negócio. Se possível, procure estudar o assunto antes mesmo de começar o seu negócio. Você pode economizar um bom dinheiro com consultoria jurídica. Você também estará se poupando uma tremenda dor de cabeça ao ter que lidar com documentos tributários e administrativos complicados.
 
Cuide da sua saúde. Você precisa reservar um tempo para exercitar-se, dormir e relaxar. Veja essas necessidades como algo extremamente valioso. Afinal, satisfazê-las é que vai evitar que você pire ou fique doente no meio de tanta correria. Lembre-se: Se você ficar incapacitado, você não poderá administrar negócio algum.
 
Procure encontrar o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal. Sempre dedique um tempo para sua família, interesses e, claro, você mesmo. Sua vida deve ser uma fonte de paixão e satisfação e não apenas um período de tempo que deve ser usado para trabalhar e ganhar dinheiro. Jamais use drogas para manter-se “ativo” e “dinâmico”. Elas não devem ser usadas para substituir uma vida saudável com exercícios e alimentação balanceada. As drogas podem acabar fazendo com que você tome decisões irracionais que podem arruinar o seu negócio.